As aventuras de Maria


História I

Maria, o Pequeno Príncipe e a Rosa

No parque do bairro onde mora, Maria sempre vai brincar e encontrar com os amiguinhos. Ela e a mamãe Ana Paula.

Maria estava brincando, enquanto Ana Paula papeava com uma vizinha, quando de repente encontrou um tronco de árvore bem grande com um buraco no meio. Ela não entendeu por que aquela árvore grande tinha caído, e o tronco tinha aquele buraco. Curiosa ela decidiu entrar no buraco e, pensava, sairia do outro lado. Ajoelhada, caminhou no meio do tronco se divertindo com o escurinho da madeira. Andou, andou e...de repente, ao sair do outro lado ela não mais viu o parque, e nem as árvores e flores, e nem a mãe dela. Saiu, olhou para um lado e para o outro e disse: ‘ora, onde é que estou ¿ Que lugar estranho, não tem nada, nem uma árvore, uma casa, um gatinho, nem um cachorro! ‘

Como Maria sempre foi muito decidida, sem medo, resolveu andar para descobrir que lugar era aquele, tão diferente do seu parque. Andou mais ou menos uma hora, e resolveu parar para descansar quando viu uma pedra, não era grande, mas ela podia se recostar e repousar um pouco até à hora de voltar para o parque, onde mamãe Ana Paula esperava para irem almoçar. “Ora, que pedra engraçada! Ela é tão macia, parece até as almofadas da mamãe. Então, vou descansar nessa pedra fofinha”, disse Maria.

De repente, quando já estava no primeiro sono, ouviu umas vozes, mas achou que estava sonhando, virou-se e continuou a dormir.

Mas logo ela é acordada: “Quem é você e o que faz aqui no meu planeta?” Maria abre os olhos e dá de cara com um príncipe! Um príncipe de verdade! Muito lindo!

- “Ora, você parece um príncipe? disse ela,

- Eu sou o Pequeno Príncipe e essa é a minha Rosa, amiga e companheira, e esse é o meu amigo Aduke, que mora na Nigéria, na África. E você, quem é? O que está fazendo aqui no meu Planeta Azul?

- Oi, seu Príncipe, oi dona Rosa. Eu sou Maria, minha mãe é Ana Paula e o meu pai é o Márcio. Eu vivo no Planeta Terra, com papai e mamãe, e tenho cinco anos. Moro na rua Cândido Mendes, número 45, na Ilha dos Aires, em Vila Velha.

O Pequeno Príncipe tinha cabelos loiros e ondulados, e um pouco cheio, até perto das orelhas; vestia uma roupa toda linda, verde, um casaco de mangas compridas e uma calça, com enfeites dourados e botões azuis, e calçava um sapato dourado também; os olhos eram azuis e a pele dele era muito branquinha, a boca dele era vermelha, da mesma cor da dona Rosa. E a dona Rosa era magrinha, um caule fino e verde e as pétalas todas em vermelho bem forte, muita linda. Aduke, o amigo, era negro, com uma pele bem linda, magro e mais alto do que o Pequeno Príncipe, os cabelos encaracolados, tinha olhos negros, lábios gordinhos e um sorriso muito lindo demais!

- Que lugar engraçado e diferente da minha cidade, falou Maria.

- Aqui é o meu Reino, o Planeta Azul. Vou perguntar de novo: o que está fazendo aqui?

- Eu estava brincando no parque e vi uma árvore no chão e entrei dentro do tronco dela, e fui caminhando, até que cheguei aqui. Não tenho a menor ideia como cheguei, e acho que estou lascada, muito longe de minha casa. Eu não conheço esse lugar! Respondeu Maria e logo ela começou a chorar, e chorar, e muita água foi caindo dos olhos dela que chegou a molhar o pé de dona Rosa.

- Dona Rosa disse: “Olhe Maria, não chore, assim, você está molhando o meu pé. Não fique triste, nós somos seus amigos, e aqui você está protegida. Vamos ajudar você a encontrar o caminho de volta para a sua casa”. Aduke acrescentou: “Maria fique alegre como eu, que descobri esse Reino do Pequeno Príncipe. Eu moro bem longe, na África, estou visitando esse mundo lindo e que você vai gostar. Vamos te ajudar.”

- Isso mesmo, Maria! Disse o Pequeno Príncipe. Eu conheço todo o meu reino, minhas árvores, animais, os pássaros, os rios e os lagos. Vou andar pelas estradas até achar o seu caminho de volta. A sua mãe deve estar preocupada com você. Não chore e nem fique triste.

- Vamos Maria, levante a cabeça, disse dona Rosa. Olha, enquanto o Príncipe e Aduke procuram a sua estrada de volta, eu vou te mostrar o nosso reino. Está bem? Aliás, você sabe o que quer dizer o nome do nosso amigo, Aduke? Muito amado, em Iorubá, no país Nigéria.

- Que lindo! Adorei, falou a pequena terráquea.

- Está bem, disse Maria, secando os olhos com as mãos, não demora seu Príncipe, por favor. Eu fiz uma coisa errada, me afastei de minha casa e de minha mãe, sem falar com ela. Mamãe sempre diz para eu não sair de perto dela, mas ...entrei no buraco da árvore e agora estou aqui, do lado do mundo. Me ajuda a volta para casa, tá? Pediu Maria.

- Já estou indo Maria. Rosa cuida dela, falou o Príncipe. Os dois jovens partiram na direção leste, onde nasce o Sol.

Dona flor Rosa e Maria começaram a andar pelo Planeta Azul do Pequeno Príncipe.

- Vou dar a mão à senhora dona Rosa. Ai! Gritou Maria. O que é isso, me espetou a mão!

- Ah, ah, ah, gargalhava dona Rosa. São os meus espinhos, que são a proteção do meu corpo. Desculpe Maria. Segura aqui, embaixo do espinho, pronto, agora você está segura.

Andavam, pulavam, e sorriam todo o tempo, as duas amigas, Maria e dona Rosa. Brincavam com os animais do reino do Pequeno Príncipe: o boi e a vaca, com os filhotes; um cavalinho pequeno perto do papai dele e da mamãe; um porco, três galinhas e um galo com alguns pintinhos; os gatos Fred, Coca-Cola, Pretinho e Lui, a cachorra Lara e o filho Fofão, e a cadelinha Amora; os passarinhos amarelos, azuis e verdes que cantavam muito alto; tinha até um casal de papagaios que falaram com a Maria: “seja bem-vinda! “

- Dona Rosa, quantos bichinhos lindos vocês tem aqui, gritou Maria. Olha aquele elefante grandão com dois lindos chifres; e aquela girafa pescoçuda que eu conhecia só dos meus livros de historinha; o tigre, a mulher dele e os filhos, que lindos! Suspirava a pequena visitante do Planeta Azul do Pequeno Príncipe.

- Nós temos todas as espécies de animais, incluindo os peixes, as cobras, as tartarugas do nosso mar. O Pequeno Príncipe protege todo mundo e não deixa ninguém comer os bichos, nem deixar morrer. Nós queremos todos vivos e lindos juntos de nós. Somos uma imensa família!

- Que legal! Mamãe e vovó me ensinam também a dar amor aos animais, e não machucar nenhum deles. Falou Maria, choramingando ao lembrar que come carne de boi. (Vou falar pra mamãe se posso não comer a carne dos bichos, pensou baixinho Maria, Afinal, minha avó não come carne de anima e ela está viva).

- Maria, olha as nossas matas, as florestas, tudo verde e os rios limpinhos, com muitos peixinhos. Temos árvores que nos dão frutos, para a gente comer, ao Pequeno Príncipe e eu, e o nosso amigo visitante, Aduke. Tem outras plantas e árvores que nos oferecem coisas para comer, como a cenoura, o tomate, a alface, a batata, o chuchu, a beringela, beterraba, abobrinhas, o feijão e até arroz. O Pequeno Príncipe come de tudo isso, e muito mais. Olha as frutas: laranja, banana, manga, uvas, abacaxi, ameixa, coco, goiaba, melancia e um monte de outras frutas.

- Que lindo dona Rosa, vocês plantam e comem tudo o que sai da terra. Lá na minha casa, mamãe Ana Paula me ensina a comer frutas, legumes, vegetais, tudo isso que vocês também aqui. Nossa, vou contar para mamãe que conheci vocês dois.

Pouco tempo depois...

- Muito bem meninas, disse o Príncipe chegando de repente, com Aduke ao lado. “Já sei de onde você veio e como irá voltar”, disse ele para Maria.

- Está vendo aquele tronco grande de uma árvore? falou o Príncipe à Maria. É o mesmo que você usou para chegar aqui, aliás uma pena vocês derrubarem árvores que nos protegem do sol e do calor. Você vai entrar nele e quando sair do outro lado, você estará no seu parque e junto de sua mãe.

- Eba! Gritou alegre a pequena. Obrigada dona Rosa e seu Príncipe, amei conhecer vocês dois e Aduke, e esse reino lindo, tudo de bom. Venham todos me visitar na Terra onde moro, os meus pais vão gostar de ver vocês.

O Pequeno Príncipe agradeceu e disse: nós também gostamos de te conhecer e mostrar um pouco o nosso Planeta Azul. Eu e minha Rosa vamos continuar aqui protegendo esse Planeta, ao lado de nosso amigo africano Aduke e você ajuda a cuidar do seu Planeta também.

- Adeus Pequeno Príncipe e dona Rosa, obrigada por cuidarem de mim”. E correu tão rápido, que quase caiu pelo chão. Entrou no tronco da árvore e foi engatinhando até sair do outro lado, e... Cheguei! Deu de cara com o parque.

- Correu para o banco do parque e foi contar as suas aventuras para a mamãe Ana Paula. Narrou em detalhes e não perdeu um nadinha do que vi e ouviu no pequeno Planeta Azul do Pequeno Príncipe.

- Querida, que lindo sonho você teve. Mamãe estava lendo o livro ”O Pequeno Príncipe”, do escritor Saint-Exupéry, quando você dormiu com a cabecinha no meu colo. E olha só, você entrou dentro do livro e foi conhecer o Pequeno Príncipe e a Rosa dele! E ainda o amigo deles, Aduke. Que legal!

- Han! Foi um sonho? Hahahaha disse maria dando imensas gargalhadas. Mas eu gostei mesmo de ter caminhado com dona Rosa e conhecido o Pequeno Príncipe e o Aduke, falou sorrindo a pequena Maria.

(estamos construindo historinhas da Maria para alegrar a todas as crianças e adultos)

FIM

Posts Recentes
Procure pelas Tags
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon

Procure pelas Tags